sexta-feira, 11 de abril de 2014


AVIÃO A PROPULSÃO SOLAR.

O primeiro avião movido a energia solar foi concebido 
pelo Engenheiro norte-americano Paul MacCready, em Aero Vironment Inc., Monrovia, Califórnia.
Em 1981, o avião Solar Challenger atravessou o canal da 
mancha, de Paris a Canterbury, percorrendo 163 milhas, em 5 horas e 23 minutos, quando atingiu uma altitude de 3.600 pés.
Suas asas eram recobertas por 16.000 células 
fotovoltaicas, capazes de produzir 3.000 W.
A asa voadora Pathfinder, telecomandada, de 30 m de 
envergadura, atingiu uma altitude de 15.400 m, durante 11 horas, em 11 de Setembro de 1995. As células fotovoltaicas, que recobriam 72% da superfície das asas, no momento de máxima potência (ao meio-dia do verão), desenvolviam 7.200 W, o que permitiu alimentar os seis motores elétricos. Uma bateria auxiliar possibilitou uma autonomia de 2 horas de Vôo, depois do pôr-do-sol. A Nasa desenvolveu esse protótipo de asa voadora movido a energia solar com o objetivo de realizar missões futuras na alta atmosfera, onde deverá permanecer pelo menos uma semana a 30.000 M, para estudar as conseqüências dos gases no efeito estufa.
Em 1996, um avião planador Icaro 2 foi concebido por 
uma equipe de 40 estudantes da universidade de Stuttgart, sob a direção do Professor Voit-Nitschman. Células fotovoltaicas monocristalinas recobriam 21 m² de suas asas. Com um peso de 270 Kg e um motor elétrico de 12 KW, o piloto de aviões solares ocorreu no verão de 1996, no aeroporto de Ulm, Alemanha quando 
Icaro 2 elevou-se a uma altitude de 400 M graças 
unicamente ao seu motor solar.
Esse aparelho consumiu 4.500 horas de trabalho, com um custo de cerca de um milhão de dólares. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário